Economize mais de R$200 Hoje!

MODELOS DE NEGÓCIOS DE EMPRESAS

Modelo de Negócio: O que é, Como Criar um e 8 Tipos e Exemplos

O que é um modelo de Negócio?

Afinal, para você: o que é um modelo de negócio? Eu gostaria que você pensasse alguns segundo nisso. É provavél que você tenha pensando que modelo de negócio é a forma como uma empresa faz dinheiro. E tudo bem se você pensou assim, cerca de 80 a 90% das pessoas pensam desta mesma maneira. Este artigo vai lhe mostrar que um Modelo de Negócio não é o modelo de receita. É muito mais do que isso.

O que é um Modelo de Negócio?

De forma resumida, um Modelo de Negócio descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor de uma organização. Vamos entender que nessa frase existem três aspectos fundamentais de um modelo de negócio.

e-Book Guia Definitivo do Business Model Canvas
O que é um modelo de negócio?

Esses três aspectos são atividades-chave de qualquer modelo de negócio: criação, entrega e captura de valor. Esses três elementos fazem parte de um modelo de negócios conceitual. Se olharmos para a indústria de mídia impressa no início do século vinte, como isso era feito? Como essas empresas de mídia criavam valor?

Eles tinham jornalistas que escreviam artigos e produziam jornais. Como elas entregavam esse valor? Eles imprimiam jornais fisicamente e tinham uma rede de entregas até os leitores. E como elas capturavam valor? Eles tinham empresas que anunciavam em espaços publicitários nos jornais

O que é um modelo de negócio?

E como empresas no século 21 fazem isso nos dias de hoje? Podemos ver que é a mesma estrutura de modelo de negócio, criar, entregar e capturar valor. Porém é feito de uma forma diferente. Ao invés de ter repórteres criando valor, nós, usuários criamos valor, nós criamos contéudo. Esse valor é entregue via redes sociais que fucionam como o veículo de distribuição. E o valor é capturado via anúncios ou a oferta de espaço publicitários e seus cliques.

O que é um modelo de negócio?

O processo é o mesmo, mas obviamente foi atualizado e inovado para se encaixar com a tecnologia e comportamento do século 21.

Se olharmos agora para o exemplo de um mercado no século 20, ele criava valor por acumular produtos de diferentes produtores em um único lugar.

Eles entregavam valor ao permitir que indivíduos e famílias comprassem os produtos neste local em quantidades menores, mais adequadas às suas necessidades de consumo. E eles capturavam valor no caixa.

e-Book Guia Definitivo do Business Model Canvas
O que é um modelo de negócio?

Hoje em dia, no século 21, continua sendo o mesmo processo, mas empresas como a Cheftime estão revolucionando a forma como você faz compras e como prepara suas refeições em casa. A Cheftime cria valor ao pensar no seu cardápio semanal, com alimentos balanceados, incluindo as receitas detalhadas e os insumos necessários. Eles entregam valor ao entregar em sua casa tudo isso organizado dentro de uma caixa. E capturam valor online através de seu cartão de crédito em um modelo de assinatura.

O que é um modelo de negócio?

Novamente, o processo é o mesmo, criar, entregar e capturar valor, mas é a forma como ele é feito é que mudou. E é disso que a inovação em modelos de negócios trata e nós vamos aprender ao longo do curso.

Então, para realmente enfatizar, tudo gira em torno de valor. Não é dinheiro, é valor. Como nós criamos, entregamos e capturamos valor.

O que é um modelo de negócio?

Quando se trata de modelagem de negócios, essa equação aqui é fundamental. Nós temos que criar mais valor do que nós capturamos, temos que capturar mais valor do que nos custa para entregar esse valor. Um modelo de negócios só vai ser sustentável se essa equação for verdadeira.

O que é um modelo de negócio?

E o interessante é que quando olhamos o tema inovação em modelos de negócios, nós podemos inovar em cada um desses quesitos. Apesar de muitas pessoas pensarem apenas no modelo de receitas.

Alexander Osterwalder bem observou em sua tese:

“Hoje, inúmeros modelos de negócios inovadores estão surgindo. Indústrias inteiramente novas estão se formando enquanto as antigas se desintegram.”

O que é um modelo de negócio?

Modelo de Negócio = Sucesso ou Fracasso

Existe uma tendência de achar que casos de sucesso são exemplos do que funciona. Então basta copiá-los. Mas fazer isso sem pensar é dar um grande tiro no pé. É equivalente a deixar de investir tempo no principal motivo pelo qual empresas se tornam bem sucedidas. E também o principal motivo pelos quais elas morrem. Um estudo recente levantou em 193 posts os principais motivos pelo quais startups morrem. Esses posts foram escritos pelas próprias empresas ou por seus fundadores listando o que levaram sua startup ao fracasso. Advinha o motivo número 1 para o fracasso?

Porque Startups Fracassam

Modelo de Negócio inviável foi a principal resposta. Por isso, enquanto empreendedor, sempre me preocupei em investir muito tempo nas estratégias que formariam o modelo das minhas empresas. Mas como fazer isso?

Modelo de Negócio = Arte

Modelo de Negócio é Arte

No livro The New New Thing, o autor Michael Lewis define Modelo de Negócio como “um termo da arte”. E como a arte em si, Modelo de Negócio é uma dessas coisas que muitas pessoas dizem saber do que se trata, mas não sabem definir muito bem o que é. Já para Joan Magretta, autor do famoso artigo da Harvard Business Review conhecido como “Porque Modelos de Negócios são Importantes“, diz que um Modelo de Negócio é uma história que empresas e empreendedores contam. Ambos autores deixam claro que um modelo é fruto de inspiração e criatividade. Mas, assim como o lado direito do cérebro, ele esta sujeito a muita subjetividade e má interpretação.

Modelo de Negócio = Business Model Canvas

Foi por isso que o Business Model Canvas, criado por Alexander Osterwalder e Yves Pigneur se tornou a maior referência quando se trata de Modelo de Negócio. O próprio termo “canvas” que, em português, significa “tela” faz uma excelente referência ao que mencionei logo acima. Porém, ao adotar os nove blocos e organizar a tela, o Business Model Canvas trouxe para equação as características do lado analítico do cérebro, mais científico e objetivo.

lado esquerdo lado direito do cerebro

Os 9 blocos do business model canvas consistem em:

  1. Segmentos de clientes: Segmentos de clientes é o conjunto de clientes ou empresas para os quais você pretende vender seus produtos ou serviços.
  2. Proposta de valor: Proposta de Valor trata dos produtos e serviços que sua empresa oferece para criar valor para o seu cliente.
  3. Canais: Os canais são a maneira escolhida pela organização para alcançar e se comunicar com seus consumidores.
  4. Relacionamento com clientes: Esse componente trata exatamente do tipo de relação que a empresa irá estabelecer com cada um dos segmentos previamente definidos
  5. Fontes de receita: O componente Fontes de Receita engloba o dinheiro que a empresa gera em cima de cada Segmento de Clientes previamente definido
  6. Recursos-chave: São eles que irão permitir à empresa oferecer uma Proposta de Valor, criar Relacionamento com os Segmentos de Clientes definidos e obter lucro por meio das Fontes de Receita e dos Canais de Distribuição escolhidos.
  7. Atividades-chave: Trata-se, basicamente, das tarefas essenciais que a empresa precisa executar para atingir seu objetivo comercial.
  8. Parcerias-chave: Trata da rede de parceiros que colocam o Modelo de Negócios em funcionamento.
  9. Estrutura de custos: Esse bloco reúne os custos mais importantes envolvidos em toda a operação, desde o início.

Como Criar um Modelo de Negócio

Criar um modelo de negócio envolve planejamento cuidadoso, considerando os vários componentes que contribuem para o sucesso de uma empresa. Aqui estão os passos que você pode seguir para criar um modelo de negócios eficaz:

  1. Identifique seu público-alvo: O primeiro passo na criação de um modelo de negócio é identificar para quem você está criando valor. Isso envolve entender quem são seus clientes ideais, o que eles valorizam e quais problemas eles estão tentando resolver.
  2. Defina sua proposta de valor: A proposta de valor é o coração de qualquer modelo de negócio. É a razão pela qual os clientes escolhem comprar de você em vez de seus concorrentes. Sua proposta de valor deve claramente comunicar os benefícios que seus clientes podem esperar ao usar seus produtos ou serviços.
  3. Escolha os canais de distribuição: Os canais de distribuição são os meios pelos quais você entrega sua proposta de valor aos seus clientes. Eles podem incluir lojas físicas, sites de comércio eletrônico, redes sociais, entre outros.
  4. Estabeleça relacionamentos com os clientes: Identifique a melhor maneira de interagir com seus clientes para oferecer valor e manter a satisfação do cliente. Isso pode incluir suporte ao cliente, serviços pós-venda, comunicação via redes sociais, etc.
  5. Identifique as fontes de receita: Defina como você vai ganhar dinheiro. Isso pode incluir a venda de produtos ou serviços, taxas de assinatura, publicidade, entre outras opções.
  6. Defina os recursos-chave: Determine quais recursos são necessários para criar e entregar sua proposta de valor. Isso pode incluir pessoas, tecnologia, propriedade intelectual, parcerias, capital, entre outros.
  7. Estabeleça as atividades-chave: As atividades-chave são as ações mais importantes que sua empresa deve realizar para operar com sucesso. Isso pode incluir desenvolvimento de produtos, marketing, vendas, atendimento ao cliente, entre outros.
  8. Identifique as parcerias principais: Considere quais parcerias podem ajudar sua empresa a ter sucesso. Isso pode incluir fornecedores, distribuidores, parceiros de negócios, entre outros.
  9. Estabeleça a estrutura de custos: Finalmente, identifique os custos mais importantes que você irá incorrer ao operar seu negócio. Isso deve incluir coisas como custos de produção, salários, aluguel, marketing, entre outros.

Depois de ter preenchido cada uma dessas áreas, você terá um modelo de negócio completo que define como sua empresa cria, entrega e captura valor. Lembre-se de que seu modelo de negócio não é fixo e deve ser revisado e atualizado regularmente à medida que seu negócio evolui e as condições de mercado mudam. Uma ferramenta comum usada para criar um modelo de negócios é o Business Model Canvas, citado no tópico anterior.

Modelo de negócio vs Plano de negócio

Pode-se entender que um modelo de negócio e um plano de negócio são conceitos distintos, porém complementares, cada um com uma função única no processo de desenvolvimento e operação de uma empresa.

O modelo de negócio é a base fundamental que define como uma empresa vai gerar receita e como ela deve ser administrada. Ele detalha o valor que a empresa traz para seus clientes e como isso se traduz em lucros. Através do modelo de negócios, você identifica seu público-alvo, as expectativas desse público e como gerar valor para ele. Também ajuda a definir os recursos necessários para o sucesso do negócio e os canais de interação. O modelo de negócio pode ser visto como uma visão de alto nível do funcionamento da empresa.

O plano de negócios é um documento mais detalhado e estruturado que explica por que a empresa existe, como ela funciona e como pretende alcançar seus objetivos. O plano de negócios abrange o modelo de negócios, mas vai além, detalhando os recursos necessários para operar o modelo de negócio, a estratégia de marketing, a concorrência, a saúde financeira da empresa e projeções para o futuro. Portanto, o plano de negócios é uma ferramenta de comunicação que mostra para o mundo externo (como investidores, bancos e outras partes interessadas) o valor da empresa e sua visão para o futuro.

Em suma, o modelo de negócio é como você planeja ganhar dinheiro e o plano de negócios é como você planeja implementar esse modelo e alcançar seus objetivos. Ambos são dinâmicos e devem ser revisados regularmente para refletir a evolução do negócio e do ambiente em que opera.

Principais Tipos de Modelo de Negócio

B2C (Business-to-Consumer)

Este modelo refere-se a negócios que vendem produtos ou serviços diretamente aos consumidores finais. Um exemplo clássico seria uma loja de varejo. A Amazon é um exemplo de uma empesa com o modelo de negócio B2C.

Exemplo de empresas B2C:

B2B (Business-to-Business)

No modelo de negócio B2B, as transações são entre empresas. Isso geralmente se aplica a empresas que fornecem materiais ou serviços que outras empresas precisam para funcionar e operar. Um exemplo pode ser uma empresa de software que cria software para empresas.

Exemplo de empresas B2B:

  • Slack
  • Oracle
  • IBM

SaaS (Software as a Service)

O modelo de negócio SaaS é onde um provedor hospeda e mantém um aplicativo de software e disponibiliza para os clientes através da Internet, geralmente por meio de um modelo de assinatura. O Google Docs é um exemplo comum de SaaS.

Exemplo de empresas SaaS:

  • Salesforce
  • Adobe
  • Slack

Franchising

Franchising é um modelo onde um negócio (o franqueador) permite que um indivíduo ou empresa (o franqueado) opere um negócio independente usando a marca e os sistemas do franqueador, em troca de uma taxa inicial e uma porcentagem contínua das receitas.

Exemplo de empresas Franchising:

  • Subway
  • McDonald’s

Leia mais sobre: Modelo de Franchising

Freemium

O modelo de negócio freemium é onde os serviços básicos são fornecidos gratuitamente, mas os clientes devem pagar por recursos adicionais ou funcionalidades premium. O Spotify é um exemplo comum desse modelo.

P2P (Peer-to-Peer)

Este modelo envolve a transação direta entre indivíduos sem a necessidade de uma entidade intermediária. Exemplos incluem plataformas como o eBay ou o Airbnb.

Exemplo de empresas P2P:

Marketplace

Este modelo conecta compradores e vendedores em uma plataforma digital e ganha dinheiro cobrando uma taxa sobre as transações. Amazon e eBay são exemplos comuns de marketplaces.

Exemplo de empresas Marketplace:

  • Amazon
  • eBay
  • Etsy

Dropshipping

Este é um modelo de negócio no varejo onde a loja não mantém os produtos que vende em estoque. Em vez disso, quando um produto é vendido, a loja compra o item de um terceiro e o envia diretamente ao cliente. A loja não vê ou lida diretamente com o produto, atuando como intermediária.

Exemplo de empresas Dropshipping:

  • Zappos
  • Wayfair

Conclusão

Um modelo de negócio é a espinha dorsal de qualquer empresa bem-sucedida. É o plano fundamental que orienta o funcionamento de uma empresa, detalhando como ela cria e entrega valor para os seus clientes, como gera receita, e como se posiciona no ambiente de negócios mais amplo. A escolha do modelo de negócio correto é crucial para a viabilidade de qualquer empreendimento, pois é o meio pelo qual a empresa se conecta com seus clientes, alcança seus objetivos estratégicos e, em última análise, gera lucros.

Existem vários tipos de modelos de negócios, cada um com suas peculiaridades e vantagens, desde o B2C, B2B, B2B2C, SaaS, franchising, freemium, P2P, marketplace até o dropshipping. Cada modelo pode ser adequado para diferentes tipos de empresas, dependendo de uma variedade de fatores, incluindo o tipo de produto ou serviço oferecido, o mercado-alvo e a estratégia geral da empresa.

Por fim, vale lembrar que a construção de um modelo de negócio é um processo dinâmico, não uma tarefa única. O ambiente de negócios está sempre mudando, e as empresas devem estar preparadas para adaptar seus modelos de negócios em resposta a novos desafios e oportunidades. Portanto, entender o seu modelo de negócios, revisá-lo e ajustá-lo conforme necessário é um passo essencial para o sucesso a longo prazo.

e-Book Guia Definitivo do Business Model Canvas
-73%
-61%
R$97
-44%

30 thoughts on “Modelo de Negócio: O que é, Como Criar um e 8 Tipos e Exemplos

  1. Cristiano T Carvalho says:

    Oi Daniel. Apreciei seu trabalho. Muito bom o artigo. Parabéns pela iniciativa.

  2. Bruna says:

    Olá, adorei o texto e espero poder acompanhar mais suas postagens.
    Realmente, o Business Model Canvas é uma forma mais compacta e criativa de projetar um modelo de negócio.

  3. Geilson says:

    Olá Daniel, acompanho o site desde 2018 e tem sido um grande inspiração. Uma pergunta: uma empresa que vende cartas de consórcio contempladas se enquadra em qual modelo? Obrigado!

    • Daniel Pereira says:

      Oi Geilson, tudo bem? Muito obrigado! Para eu conseguir te responder isso preciso saber mais detalhes da operação do negócio. Como funciona uma empresa assim? De quem ela compra as cartas contempladas? Abraços!

  4. Luciano Gadelha says:

    Daniel! Parabéns pela “sacada”… De fato, você consegue transmitir bastante conhecimento e esclarecimento, tanto para quem deseja iniciar um empreendimento, como para quem já empreende há muito tempo. Visto que, todas essas nomenclaturas que fazem parte do universo das startups são simplificadas de forma fantástica aqui no seu site. Pois, como você mencionou, a gente sempre ouve esses termos, mas não temos consciência do seus verdadeiros significados. Estou iniciando uma segunda startup e o conteúdo disponibilizado aqui está ajudando-me de forma extraordinária!! Mais uma vez… PARABÉNS!

  5. ANDREIA DA SILVA BARBOSA says:

    Parabéns pelo texto. Muita gente escreve sobre o assunto, transformando-o numa receita. Teu texto nos faz ver além, alcançando o que os autores realmente propõem.

  6. Elizeu Manoel da Cunha says:

    Bom dia, Estou pretendendo começar minha primeira startup, tenho três vertentes a escolher e que se analisar a grosso modo sem sintonia fina, colidem no espaço empresarial, pois um é na área esportiva, más prioritariamente um brinquedo que atinge crianças e adultos, um na alimentação gourmet, e outro no seguimento de marketing e merchandising para atendimento direto a clientes potênciais.
    No cérebro estão prontos e ao mesmo tempo conflitantes, preciso realmente de ajuda. Você ministra palestras, hoje devido a pandemia via vídeo conferencia ou mesmo vídeos corporativos entre outros.

  7. Marcelo Zanette Nunes says:

    Olá Daniel, meu nome é Marcelo. Sou contador e estava pensando em criar algum material sobre o Canvas Business Model para vincular ao meu futuro site, mas vendo o seu material, de repente seria mais interessante eu indicar o seu curso do que criar um do zero. Por acaso você tem algum programa de afiliados?

  8. Leonardo says:

    Olá, Daniel! Ótimo site, sempre venho aqui coletar algumas informações quando preciso.
    Não sei se entendi direito a imagem do Canvas com os 3 aspectos chaves.
    Na parte esquerda (parceiros chaves, atividades-chaves, estruturas de custo) não deveria ser a Criação de valor, ao invés de Entrega de valor, já que na parte lógica, pensa-se em como irá criar o valor?

    • Daniel Pereira says:

      Oi Leonardo, tudo bem? Essa é uma boa pergunta e uma dúvida que eu já tive também. Mas basicamente a explicação do Alex Osterwalder (autor do canvas) é que a criação do valor acontece no contato com o cliente e a entrega é possibilitada pelo operacional. Ele usa uma anologia da frente de palco e os bastidores de um teatro. É no palco que o valor é criado para os espectadores (clientes) e é nos bastidores que a equipe toda trabalha para garantir a entrega do valor. Ficou claro assim?

  9. José Carlos Cavalcante says:

    Boa noite Daniel, parabéns pelo post. Penso que não basta montar o Canvas. Tem que ficar claro para o empreendedor de que forma o negócio vai gerar, entregar e capturar valor. Através do seu POST fica claro que o lado direito do Canvas gera valor, o esquerdo cria e a parte inferior captura valor.

  10. José Carlos Cavalcante says:

    Boa noite Daniel, parabéns pelo artigo. Penso que não basta fazer um canvas. O importante é entender como este modelo de negócio vai gerar, entregar e capturar valor. Apenas como sugestão, demonstrar nos blocos do Canvas onde o negócio gera, entrega e captura valor.

  11. Getúlio Soares Pereira says:

    Objetivo, conciso e inteligível. Espero partir para uma aplicação através da inspiração que obtive aqui.
    Obrigado.

  12. Ruth Mello says:

    curti o texto advindos de estudos. obrigada. ah, um ajuste se faz necessário, Joan é mulher, logo é autora e não autor.

  13. Marco Farias says:

    Muito bom Daniel Pereira, parabéns pelo ótimo artigo!
    Tem algum artigo disponível especificamente sobre plano de negócios?

  14. Sanches says:

    Parabéns pelo artigo. Excelente trabalho.
    Muito obrigado por compartilhar.
    Grande abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.