Modelo Low Cost

Low Cost - O Analista de Modelos de Negocios

O Modelo Low Cost funciona oferecendo produtos ou serviços de baixo custo (preços baixos) sem recursos não-essenciais. Isso significa que qualquer tipo de item que é uma adição a oferta principal é removido para poder reduzir o preço ao mínimo possível.

É muito provável que você já tenha escutado sobre o modelo Low Cost em reportagens sobre companhias aéreas. Afinal, ele foi responsável por uma verdadeira revolução junto a esse setor.

Graças a ele, muitas pessoas passaram a conseguir pagar por passagens aéreas e viajar de avião ao invés de ônibus.

Empresas aéreas Low-cost oferecem passagens baratas sem serviços adicionais e podem cobrar por qualquer coisa que não seja levar você de um lugar a outro de avião.

Ou seja, elas podem cobrar por comida de bordo, check-in feito em guichês do aeroporto, despacho de bagagens, processamento de cartão de crédito, taxas de remarção (alteração de data), embarque prioritário, assentos com mais espaço para suas pernas e até mesmo o uso de cadeiras de rodas.

Eu sei que pode parecer maluquice cobrar por isso, mas a verdade é que muitas pessoas estão dispostas a abrir mão de qualquer conforto se for para pagar o mínimo possível.

Afinal de contas, preço é o principal item comparado na hora de decidir em qual companhia aérea voar.

O Modelo Canvas do Low Cost

O Business Model Canvas de empresas Low Cost segue o seguinte padrão

Modelo Low Cost - Business Modelo Canvas

Em inglês, esse modelo também é conhecido como No-Frills, Discount or Budget Business Model.

Como Ganhar Dinheiro com o Modelo Low Cost

No modelo de negócio Low Cost, empresas ganham dinheiro cobrando taxas adicionais pelos serviços não-essenciais.

Se você viaja de avião, já deve ter visto que as empresas aéreas brasileiras tem adotado amplamente a estratégia da venda de assentos com mais espaço para suas pernas nas primeiras fileiras e nas fileiras de saída de emergência.

Mas isso não é tudo, empresa Low Cost também geram receitas adicionais como venda de espaços publicitários, venda de produtos duty free, seguros de viagem, passagens de trem, locação de carros, etc. Muitos destes oferecidos em parceria com outras empresas.

Forças e Fraquezas do Modelo Low Cost

Forças – Preços baixos são uma excelente forma de atrair usuários sensíveis a preço, além de viralizar com facilidade. É a mesma lógica do modelo freemium.

Fraquezas – O modelo tem grande dependência das fontes adicionais de receitas. Desafio semelhante ao Modelo de isca e anzol.

Como obter Sucesso com o Modelo Low Cost

Para obter sucesso com o modelo Low Cost, empresas precisam oferecer mais do que uma opção de preço baixo. E isso pode ser feito criando um sistema de categorias de tarifas com pacotes de serviços e preços diferentes.

Esses pacotes, além de incluir a oferta principal, adicionam serviços que trazem mais comodidade e conveniência para clientes. A vantagem desses pacotes é que estes serviços agrupados saem mais baratos do que se comprados em separado.

Ao agrupar serviços em um sistema de tarifas, as empresas passam a usufruir dos benefícios de padronização e consequente melhor controle de serviços oferecidos a seus clientes.

Essa estratégia também permite que empresas atraiam uma maior variedade de clientes com diferentes necessidades.

Um bom exemplo é o caso da TAM, conforme a imagem abaixo:

Tam Tipos Tarifas Low Cost

Caso de Sucesso do Modelo Low Cost

Uma das primeiras empresas a adotar esse modelo foi a Jet Blue, nos Estados Unidos. Mas podemos dizer que foi na Europa que esse modelo foi levado a sério pela empresa Ryanair.

A empresa possui uma frota de 340 aeronaves todas elas do modelo Boeing 737-800. Mentira, ela tem uma única Boeing 737-700 mantida para treinamento de equipe.

Isso tudo ajuda a Ryanair manter seus custos baixos, pois faz compras em volume de equipamento e peças de um único modelo, precisa treinar a equipe a operar um único modelo e assim por diante.

Além disso, suas aeronaves não possuem assentos que reclinam, não tem bolsos na frente, não colocam os coletes salva-vidas debaixo dos bancos (ficam em compartimentos no teto), o que além de reduzir o valor das aeronaves também reduz o tempo e o custo de limpeza das mesmas.

A empresa leva tão a sério essa estratégia que muitas vezes oferece passagens gratuitas, você só precisa pagar pela taxa de embarque.

Outras Empresas que Adotam o Modelo Low Cost

Curtiu? Compartilhe em suas redes sociais e deixe seus comentários abaixo! Dúvidas são bem vindas e serão respondidas assim que possível! 😉

Fontes:
https://en.wikipedia.org/wiki/No_frills
https://en.wikipedia.org/wiki/Low-cost_carrier
https://www.deepdyve.com/lp/emerald-publishing/innovating-low-cost-business-models-W2usaImjYr
http://www.ub.edu/graap/hybrid.pdf
http://articles.bplans.co.uk/starting-a-business/examples-of-well-known-business-models/1040

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOVIDADES NO SEU

EMAIL

Quer ficar por dentro das análises dos mais diversos modelos de negócios do planeta? Assine agora e não perca nenhum novo post!