Modelo de Negócio da Netflix

Netflix - O Analista de Modelos de Negocios

O Modelo de Negócio da Netflix é do tipo All You Can Eat por oferecer conteúdo em vídeo (filmes, séries, shows, documentários, etc.) ilimitado por um valor fixo mensal.

Criado em 1998, a Netflix revolucionou a indústria de locadoras de vídeos no mundo todo.

Um mercado até então dominado pela BlockBuster que, apesar de suas enormes lojas e grande variedade de vídeos, se mantinha presa ao tradicional modelo de pagamento por diárias.

O problema deste modelo é que ele possuía uma grande fraqueza: a falta de conveniência do deslocamento às lojas físicas e o modelo punitivo de multas pelo atraso na devolução dos vídeos.

Os fundadores da Netflix, Marc Randolph e Reed Hastings, atentos a esses problemas resolveram criar um modelo de aluguel de DVDs por correios por assinatura.

Neste primeiro modelo de negócio da Netflix, clientes pagavam um valor fixo mensal e podiam ter até um DVD por vez em sua posse para assistir quando e como quisessem. Para alugar um novo DVD era necessário devolver o que já estava alugado.

Netflix DVD - O Analista de Modelos de Negócios

Nele, não existiam multas por atraso e nem necessidade de se deslocar até as lojas. Tudo era feito pelo website da empresa e pelos correios que traziam e buscavam os DVDs alugados.

A empresa conseguia ter lucro se os clientes alugassem até 7 DVDs por mês, mas a média dos clientes ficava entre 3 e 4 DVDs.

Atentos novamente as mudanças tecnológicas do mercado, como o avanço da velocidade de conexão e de eletrônicos conectados a internet (como Smart TVs), seus fundadores migraram o serviço para o streaming online, migrando para um novo modelo de negócio da netflix.

Desta forma, os clientes passaram a poder assistir quantos filmes quisessem no exato momento em que desejassem (on-demand) pelo mesmo custo mensal cobrado anteriormente.

A mudança foi um sucesso, conforme o gráfico abaixo da Bloomberg, e rapidamente eliminou de vez a operação de DVDs.

Netflix DVD vs Streaming - O Analista de Modelos de Negócios

O novo modelo trouxe inúmeros benefícios. A empresa reduziu custos (correios, compra e reposição de DVDs), ganhou escalabilidade e passou a ter fácil atuação global, rapidamente expandindo pelos cinco continentes.

Em 2016, a Netflix anunciou ter ultrapassado a marca de 80 milhões de assinantes e presença em 190 países.

O Modelo de Negócio da Netflix no Business Model Canvas

Veja abaixo como é o modelo canvas da Netflix

Netflix - Business Model Canvas

O modelo também é conhecido como Aluguel Sob-Demanda, Rent on-Demand ou Video on-Demand.

Como a Netflix Ganha Dinheiro

A Netflix ganha dinheiro cobrando uma mensalidade de R$ 20,00 pelo plano básico que é o mais simples. Existem ainda outros dois planos: padrão e premium que custam R$ 25,00 e R$ 30,00, respectivamente. Veja as descrição dos mesmos abaixo:

  • O plano básico – permite que uma pessoa assista aos filmes e séries de TV da Netflix em definição padrão (SD).
  • O plano padrão – permite que duas pessoas assistam ao mesmo tempo aos filmes e séries de TV da Netflix e, quando disponível, em alta definição (HD).
  • O plano premium – permite que até quatro pessoas assistam ao mesmo tempo aos filmes e séries de TV da Netflix e, quando disponíveis, em alta definição (HD) e ultra-alta definição (Ultra HD).

Para ganhar dinheiro a Netflix mantém seus custos operacionais abaixo das receitas com suas mensalidades.

Os valores baixos servem para vender em maior escala e atender um maior número de pessoas e classes sociais.

Graças ao seu modelo online via streaming a empresa se beneficia de economias de escala.

Em 2015, a Netflix teve receitas de  1,74 bilhões de dólares e lucro de 74 milhões de dólares.

Outras Empresas que Adotam Modelos Semelhantes ao Modelo de Negócio da Netflix

Curtiu? Compartilhe em suas redes sociais e deixe seus comentários abaixo! Dúvidas são bem vindas e serão respondidas assim que possível! 😉

Resumo
Modelo de Negócio da Netflix
Nome do Artigo
Modelo de Negócio da Netflix
Descrição
O Modelo de Negócio da Netflix é do tipo All You Can Eat por oferecer conteúdo em vídeo ilimitado por um valor fixo mensal. Veja o seu Canvas no post.
Autor
Nome do editor
O Analista de Modelos de Negócios
Logo

15 thoughts on “Modelo de Negócio da Netflix

  1. Geovani says:

    Olá Daniel,
    Gostei muito de seu blog, achei o conteúdo é inovador em relação a blogs de empreendedorismo que leio.
    Obrigado por compartilhar suas analises de Business Model Canvas, estava buscando mesmo por exemplos.

    • Daniel Pereira says:

      Fala Geovani! Muito obrigado pelo seu feedback. Fico feliz em saber que o conteúdo do blog foi útil para você. Não deixe de se inscrever na newsletter para receber novidades uma vez por semana do que foi publicado por aqui. Grande abraço!

  2. Luiza says:

    Oi, Daniel. Muito legal seu blog! Estou formando em Publicidade e meu TCC cita muito a Netflix. Seus dados estão sendo muito úteis. Gostaria de saber aonde você encontrou o gráfico que fala sobre o crescimento nas vendas da Netflix, depois que migrou para o online. Você pode me passar?! Obrigada e parabéns!

  3. Rodrigo Rey says:

    gostaria de saber como é a relação (financeira) com as distribuidoras de filmes… quanto a Netflix para pelos filme como é essa relação, por visualizações, etc…

    • Daniel Pereira says:

      Oi Rodrigo, a remuneração das distribuidoras do Netflix ou gravadoras/artistas no Spotify é feita com base no número de visualizações / plays. Porém não é um valor fixo, mas sim uma proporção em cima do número total versus o valor total das assinaturas distribuído. Vou dar um exemplo: Digamos que o Maroon 5 teve suas músicas escutadas 10 milhões de vezes por assinantes do Spotify e que isso represente 1% do total de músicas tocadas. Se, ainda hipoteticamente, o Spotify faturar 1 bilhão de reais por mês com assinaturas e distribuir 70% desse valor aos donos dos direitos autorais das músicas, o Marron 5 irá receber 1% de 700 milhões, o que seria equivalente a 7 milhões de reais de remuneração no determinado mês. Conseguiu entender? Se tiver ainda com dúvida me avise. Abraços!

  4. Mayara Almeida says:

    Oi Daniel achei super interessante sua matéria, estou fazendo um trabalho sobre a netflix e nela devemos identificar o ponto de venda mais adequado para a divulgação, tem como me ajudar nisso

    • Daniel Pereira says:

      Oi Pedro, acho que a Netflix já não é mais nenhum dos dois. Uma startup é uma empresa nova, geralmente na área de tecnologia, que esta passando por acelerado crescimento. Um unicórnio é uma startup que foi avaliada em mais de 1 bilhão de dólares. A netflix já é uma mega empresa, presente no mundo todo, com capital aberto e mais valiosa do que muitos grandes grupos de mídia.

  5. Rodrigo Liuth says:

    Olá Daniel, gostei muito das informações postadas, gostaria de maiores informações sobre como funciona a parceria com as Distribuidoras.

    • Daniel Pereira says:

      Fala Rodrigo! Tudo bem? Que bom que curtiu! As distribuidoras são peças importantes da cadeia de valor da indústria cinematográfica. Na verdade, elas é quem ficam com a maior parte da grana. Os estúdios gravam os filmes e as distribuidoras é quem vendem e levam eles para os cinemas, televisão, DVD, empresas de streaming e etc. Por isso a parceria com elas é fundamental para que o Netflix tenha conteúdo para prover aos seus assinantes.

  6. Rosiane leandra says:

    Boa Noite!
    Daniel parabéns pelo blog.. gostei muito do modelo de negócios aprende um pouco mas sobre Business Model Canvas, Startups e Estratégia e a inovação e mudanças da netflix com esplandei suas vendas e como chegou ao gosto do publico com estratégicas inovadora eu sou cliente da netflix a anos e pesava muito como eles facilitou a vida de pessoas que são fã de filme, novela, series e etc, e gosta de cinema. sucesso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RECEBA NOVIDADES NO SEU

EMAIL

Quer ficar por dentro das análises dos mais diversos modelos de negócios do planeta? Assine agora e não perca nenhum novo post!