Modelo de negócio do PicPay

Modelo de Negócio da Picpay

O Modelo de Negócio da Picpay é semelhante ao de um cartão de crédito, pois ele exerce a função de intermediador financeiro entre duas partes. PicPay é uma fintech brasileira, fundada em Vitória – ES, em 2012, que oferece uma plataforma online para facilitar todos os tipos de pagamento. Mas o PicPay não é um banco, nem um cartão de crédito.

Em palavras simples, é um aplicativo que funciona como uma carteira eletrônica ou, como alguns têm chamado, uma rede social de pagamentos. Isso porque qualquer pagamento pode ser realizado via aplicativo, desde que os dois lados (pessoas e/ou estabelecimentos) tenham um perfil ativo no app.

Curso Business Model Canvas

Tudo com informações criptografadas e armazenadas em servidores seguros, com transações confirmadas por senha ou digital, da mesma forma que um banco, para que ninguém tenha acesso aos dados dos usuários.

Para entrar na rede do PicPay basta fazer o download do app direto no celular e fazer um cadastro. Não tem anuidade ou mensalidade, nem taxa de adesão. Apenas tarifas aplicadas sobre limite de pagamento ou serviços específicos. Em resumo, taxas que você só paga se precisar.

Mas como será que funciona, então, o modelo de negócio do PicPay? Vamos conhecer um pouco mais sobre essa fintech que, segundo a própria FAQ, se trata de “um aplicativo que vai revolucionar sua maneira de se relacionar com dinheiro”.

Para que serve o PicPay

PicPay foi fundado por Anderson Chamon, Dárcio Stehling e Diogo Roberte com o objetivo de simplificar a vida financeira dos usuários, atendendo tanto pessoas físicas quanto jurídicas.

O aplicativo permite fazer o receber transferências de valores, efetuar pagamentos em estabelecimentos credenciados, pagar contar e boletos (que podem ser parcelados em até 12 vezes), colocar créditos no celular, recarregar cartões de serviços, como transporte, entre outros.

Como funciona o PicPay

Modelo de Negócio da PicPay

Para pessoas físicas

O aplicativo está disponível tanto em versão Android quanto iOS. Portanto, você pode baixá-lo na Play Store ou App Store. O PicPay é gratuito e vai solicitar um cadastro simples, com dados de contato e documentação padrão.

70% de Desconto no Super Combo do Analista

Você também precisará inserir os dados de uma conta bancária e, se quiser, pode incluir os dados de seu cartão de crédito. Caso você tenha um cartão de crédito e queira utilizá-lo, você pode cadastrar o número de seu cartão e fazer os pagamentos por meio do app, recebendo tudo na fatura do cartão posterior.

Mas, caso você não tenha ou não queira usar seu cartão de crédito, não é necessário. Você pode colocar saldo na sua conta PicPay, enviando dinheiro via transferência bancária ou boleto. Cada vez que você realizar um novo pagamento, os valores serão debitados desse saldo.

Da mesma forma, se você receber pagamentos ou transferências via PicPay, também poderá transferir esses valores para sua conta corrente padrão. Essa transação costuma levar uns dois dias úteis.

Quanto à realização de pagamentos, basta buscar a pessoa ou estabelecimento no aplicativo e enviar o valor desejado. Isso também pode ser feito via leitura de QR Code, escaneando o código e escolhendo entre cartão ou saldo para efetuação do pagamento.

Não há cobrança de taxas, mas o PicPay estabelece um limite de 800 reais em recebimentos, mensalmente.

Para pessoas jurídicas (conta PRO)

A conta PRO foi desenvolvida para pessoas jurídicas, especialmente para empresas ou profissionais que não possuem um ponto físico fixo, como e-commerces, freelancers, autônomos e profissionais liberais.

A maior vantagem é que essas pessoas jurídicas podem receber pagamentos com cartão de crédito, sem precisar ter uma máquina de cartões para fazê-lo, e terão o valor em sua carteira imediatamente – mesmo que o cliente pague parcelado.

Cartão de crédito PicPay

Em setembro de 2019, foi anunciado o lançamento do cartão de crédito próprio, o PicPay Card. O cartão, da bandeira Mastercard, possui tecnologia de pagamento por contato, não tem anuidade de oferece até 5% de cashback, em compras.

Já se trata de uma modalidade de crédito, os usuários PicPay têm, no cartão, uma possibilidade de realizar pagamentos sem possuir saldo em conta.  Esse novo produto possui lista de espera, e a expectativa da empresa era alcançar o primeiro milhão de clientes até o final de 2019.

Modelo de Negócio do PicPay

O Modelo de Negócio do Picpay possui a seguinte estrutura no Business Model Canvas

Modelo de Negócio do Picpay - Business Model Canvas

Como o PicPay ganha dinheiro

Modelo de Negócio da PicPay

Se as contas pessoais são gratuitas e as transações não acarretam cobrança de tarifas, qual é a fonte de receita do PicPay?

Lembra que o app instaurou um limite de recebimento de 800 reais por mês, como informado acima? Quando esse limite é ultrapassado, então incide uma taxa. Essa taxa é de 1,99% sobre o valor excedido.

Ou seja, se você fizer pagamentos que cheguem a 1000 reais, por exemplo, serão cobrados 1,99% sobre a diferença de 200 reais. Mas essa cobrança só é realizada para pagamentos feitos com cartão de crédito. Se o valor enviado for retirado do saldo da carteira PicPay, então não há limite.

O mesmo ocorre para pagamento de boletos. Se você pagar boletos com o saldo, não há taxa alguma. Porém, se você pagá-los com cartão de crédito há uma cobrança de 2,99% sobre o valor do boleto. Em caso de parcelamento, então são 2,99% sobre o total, mais 3,49% sobre cada parcela.

Já na versão PRO, para pessoa jurídica, não há limites de valores no mês, mas há a questão do valor de resgate. Caso você queira sacar seu dinheiro rapidamente, em até um dia, paga uma taxa de 1,99% sobre o saque.

Mas esse percentual vai diminuindo conforme o prazo. Se aguardar para efetuar o saque em 30 dias, por exemplo, a taxa cai para 1,26%. Caso consiga aguardar 80 dias, então o percentual estará zerado.

Pontos positivos e negativos do PicPay

Modelo de Negócio da PicPay

Uma das maiores vantagens do PicPay é que ele pode ser usado como uma espécie de poupança. Isso porque o app garante um rendimento maior do que os bancos tradicionais. O saldo guardado no aplicativo rende automaticamente 100% do CDI.

Além disso, o Picpay também oferece um limite de crédito (ofertado de acordo com análise individual dos usuários). Esse crédito pode ser utilizado para compras ao longo do mês e o pagamento só precisará ser realizado no fechamento da fatura, com juros bastante razoáveis.

Não podemos esquecer do benefício do tempo, de não precisa enfrentar filas para pagar contas em bancos ou lotéricas. Por fim, ainda tem a opção de cashback de 3% no app e de 5% no novo PicPay Card, e o programa de fidelidade do app – quanto mais você usa, mais pontos acumula.

Quanto às desvantagens do PicPay, o principal é que nem todos os estabelecimentos aceitam pagamento pelo aplicativo, porque ou não estão cadastrados ou não utilizam a maquininha da Cielo, a qual registra os pagamentos do PicPay.

Além disso, sempre é preciso ficar de olho bem aberto para as fraudes. O PicPay não media transações, portanto, é importantíssimo conferir todos os dados da pessoa – física ou jurídica – para a qual se está enviando dinheiro antes de concluir a operação. Uma vez enviado, não tem volta.

O PicPay hoje

São sete anos de existência e mais de 30 milhões de pagamentos realizados. Atualmente, o app conta com uma rede de usuários superior a 12 milhões de cadastros. Destes, 5 milhões já realizaram alguma transação em 2019.

 

Curso Business Model Canvas
-38%
R$79 R$49
-14%
R$150 R$129
-34%
R$149 R$99

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.