A Estratégia do Oceano Azul

A Estratégia do Oceano Azul

A Estratégia do Oceano Azul defende que os limites do mercado e a estrutura da indústria não são estáveis e estanques, podendo ser reconstruídos com novas ações das empresas participantes.

Com isso em mente, o foco das empresas e organizações não deve ser, portanto, combater a concorrência – oceano vermelho, sangrento – , mas, ao contrário, torná-la irrelevante, ao criar um novo espaço de mercado sob uma nova demanda e um processo de diferenciação – o oceano azul.

Curso Business Model Canvas

“A única maneira de superar os concorrentes é não mais tentar superar os concorrentes.”

Esses conceitos foram desenvolvidos e publicados pela primeira vez em 2005, pelos professores Chan Kim e Renée Mauborgne, em um best-seller homônimo. A publicação foi atualizada e expandida dez anos mais tarde e até hoje já ultrapassou os 3,6 milhões de exemplares vendidos. Entenda melhor do que se trata essa teoria.

oceano-azul

O que é o Oceano Azul?

Para começar, o termo oceano azul só existe ao mesmo tempo que faz oposição ao seu antagonista oceano vermelho. Ambos os oceanos servem para descrever o universo do mercado.

Oceano vermelho engloba o mercado conhecido, atual, com todas as empresas já existentes. Nesse espaço, os limites da indústria já estão estabelecidos, e são conhecidos e aceitos por todos os agentes participantes.

O ambiente do oceano vermelho é de concorrência acirrada. Todas as empresas concorrem pelo mesmo mercado, cada uma tomando uma parte dele. Conforme novos entrantes vão aparecendo, cada participante vai tendo sua parcela – e consequentemente seus lucros – diminuídos. Dessa “guerra sangrenta” deriva o termo oceano vermelho.

O oposto oceano azul abrange o mercado desconhecido, onde não há concorrência, onde não há briga. Isso porque essas empresas ainda não existem. A demanda é criada pelo novo negócio, que desenvolve um novo mercado, sem concorrentes, com crescimento e lucro abundante. Trata-se, em resumo, de um oceano vasto, profundo e inexplorado.

Oceano Vermelho Vs Oceano Azul

Objetivo da estratégia do Oceano Azul

Diferentemente de boa parte das teorias, a estratégia do oceano azul nasceu de um estudo realizado por uma década, o qual analisou negócios bem-sucedidos e fracassados em mais de 30 áreas distintas. É, portanto, baseado em dados, não em ideias.

A estratégia do oceano azul sugere que as empresas evitem a competição frente a frente, pelo mesmo mercado já estabelecido. Ao invés, concentrem-se na invenção de um novo mercado – ou na reinvenção do seu.

Adotar a estratégia do oceano azul, então, é focar em inovação e não em ser o melhor entre os seus concorrentes. Ela defende, portanto, que as empresas fujam dos oceanos vermelhos superlotados e procurem os oceanos azuis incontestados, com maiores oportunidades e menos riscos.

Como nadar no Oceano Azul

O principal desafio para aplicação da estratégia do oceano azul é a capacidade de reconhecer a diferença entre um oceano vermelho e um azul. Para fazê-lo, comece observando o que o seu mercado tem e não tem na atualidade. Então, identifique as companhias que estão nesse mercado e descubra como você pode diferenciar-se delas.

Outra barreira que precisa ser superada para nadar no oceano azul é a mudança de mentalidade da empresa, isto é, ampliar os horizontes mentais, de forma a derrubar os limites imaginários do mercado e maximizar a compreensão das possíveis oportunidades.

Até porque a estratégia do oceano azul não é temporária. Não se trata de ofertas esporádicas atraentes, mas, ao contrário de uma adoção sistemática do pensamento inovador.

Por fim, vale lembrar que a maioria das empresas que entraram no oceano azul são aquelas que conseguiram criar um diferencial mais humano, voltado a inspirar a confiança das pessoas em seus produtos, serviços ou modelos de operação.

Elaboração de uma nova curva de valor

Existe uma demanda, inexplorada. A grande questão é mudar o foco da oferta para a demanda, fugindo da competição e voltando-se à inovação de valor.

oceano-azul

A inovação de valor depende de como o consumidor avalia utilidade, preço e custo. Quando há um alinhamento entre esses três aspectos, isto é, uma diferenciação, com baixo custo, um novo mercado incontestado é criado, onde a concorrência fica irrelevante.

Para determinar o seu diferencial, portanto, as empresas precisam reconstruir os elementos de valor do comprador. Para estabelecer essa nova curva de valor, deve-se seguir um Quadro de Quatro Ações:

  1. Elevar: que atributos podem ser elevados acima do padrão atual (produto, preço, serviço, qualidade)?
  2. Reduzir: que fatores foram desenvolvidos apenas para fazer frente à concorrência e já não são totalmente necessários, portanto, podem ser reduzidos?
  3. Eliminar: que atributos foram usados como pontos competitivos faz muito tempo e já podem ser eliminados (reduzindo custos inclusive)?
  4. Criar: que fatores o setor nunca ofereceu e está na hora de serem criados, produzindo diferenciação e um mercado novo?

Curva de Valor do Oceano Azul

Exemplos de empresas do Oceano Azul

Cirque du Soleil: enquanto a maioria dos circos no mundo todo concentra suas atrações em palhaços e animais, voltados amplamente ao público infantil, essa companhia canadense da década de 1980 optou por remodelar o circo moderno. Contratou alguns dos melhores artistas do planeta e os reuniu num espetáculo sofisticado, com acrobacias e atrações que não se encontram facilmente fora do Cirque, jogou o valor do ingresso lá em cima e remanejou sua mira para o público adulto.

Orquestra Nacional da Juventude do Iraque: a orquestra abandonou o repertório sofisticado, de excelência técnica, com obras europeias e passou a focar na herança rica da cultura iraquiana. Hoje, ela dispensa maestros e solistas caros e recebe jovens homens e mulheres de todas as etnias e religiões do Iraque.

iTunes: o aplicativo criou uma nova maneira de se vender e comprar música. Os consumidores podiam adquirir músicas únicas em arquivos digitais, ao invés de álbuns completos, gastando menos. E os artistas evitavam as perdas com os downloads ilegais que vinham acontecendo. O iTunes é o grande responsável pelo desenvolvimento da música digital.

oceano-azul

A estratégia do oceano azul defende, pois, que a maioria das empresas vive num espaço limitado de crescimento, baseado na concorrência com seus pares. Nesse ambiente, elas tendem a buscar setores e/ou produtos que capturem fatias maiores desse mercado competitivo.

Ao contrário, o objetivo dos novos negócios deve ser descobrir e capturar novas demandas, abrindo um novo mercado, através de um produto tão inovador que torne a concorrência irrelevante. Em resumo, que as empresas parem de competir e comecem a criar.

Curso Business Model Canvas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RECEBA NOVIDADES NO SEU

EMAIL

 
Quer ficar por dentro das análises dos mais diversos modelos de negócios do planeta? Assine agora e não perca nenhum novo post!